quarta-feira, 3 de junho de 2009

O que a Alice come, o que a Alice vai comer



Desde que engravidei passei a evitar uma série de coisas na alimentação... Tirei todo e qualquer tipo de bebida, fumo e anfetaminas da rotina... Senti falta no começo, a falta que sentia passou e agora, depois de um tempo sem, questiono se vou precisar de tudo aquilo novamente (as anfetaminas vou, com certeza... fórmula mais mágica do mundo pra emagrecer e que eu não escondo: amooo). Sinto falta de boas taças de vinho tinto, sinto falta da quantidade de café que eu tomava antes, sinto falta dos pastéis da feira que foram sendo abolidos gradativamente...

Embora eu esteja engordando a passos cavalares, e esteja anêmica, minha alimentação melhorou e muito... Minha anemia deriva do meu pai, que tem anemia do mediterrâneo e juntando essa característica genética tem o fato de que eu não como carne há muitos anos, catorze. Então tenho controlado a anemia comendo mais espinafre e umas pastilhas que parecem chocolatinhos e que fazem o cocô ficar preto (sulfato ferroso)... O máximo da malfeitoria tem sido uma ou duas vezes no mês um Doritos, por que eu também sou filha de Deus.

Tenho feito sopas legais, como uma de espinafre com hortelã e uma de abóbora com gengibre e gruyére... Ontem fiz panqueca integral com recheio de ricota e espinafre... Tudo fresquinho, muito bom... Tenho feito pães naturais em casa, comido iogurtes, enfrentado as frutas, e evitado os trash food da vida...

Algumas pessoas perguntam se a Alice também será vegetariana... O vegetarianismo para mim é uma escolha pessoal por que nunca entendi como a sociedade mata com tanta naturalidade animais que são tão queridos, inocentes e doces (não no sentido literal, claro) para comer... Sei que há gerações o ser humano é dependente da carne animal e não fico questionando se somos carnívoros ou não de natureza...Apenas acho que evoluímos e pudemos fazer opções. A minha é essa. Sei também que os neurônios se formam e criam seus canais de comunicação nos três primeiros anos de vida da criança e que por sermos descendentes de gerações que consomem carne, a carne tem grande valia para esta importante formação no cérebro humano... Minha família come carne moderadamente, a do Ricardo tem a cultura sulista do churrasco; aliás, Gegê, avô da Alice, é reconhecido por este talento. Então é claro que eu vou ser sensata na condução do cardápio da minha filha... Vai poder comer carne, vai conhecer meu menu natureba também e... Inevitavelmente conhecerá algumas das porcarias que eu tanto aprecio podendo usufruir delas de vez em quando. Mas é claro... Sempre que a Alice perguntar por que é que a mamãe não come carne, vai ter a mesma resposta sincera...: “Eu não como carne, filhota, por que os animais são meus amigos... E por que eu não como os meus amigos”

3 comentários:

  1. Essa coisa de comer amigos...ai ai...

    ResponderExcluir
  2. certíssima!! e se você realmente quiser isso, é melhor não proibir, porque o que é proibido...

    ResponderExcluir
  3. Sabe que talvez pelo fato de que você não comeu carne na gravidez, talvez a Alice não se adapte ao sabor também... com os meus meninos percebi isso: na época de comer as papinhas de bebê eles gostavam mais daquelas de vegetais que eu sempre gostei e comi.

    ResponderExcluir